quarta-feira, 29 de setembro de 2021

Doce 26 | Mais uma primavera chegou

(foto de um dia muito especial que logo postarei sobre)

Ultimamente, me encontro com o mesmo sentimento que a letra da música que a Sandy compôs ao completar seus 30  anos: "Porque eu sou jovem pra ser velha, e velha pra ser jovem". Só que por aqui ainda e graças à Deus, estou nos 26... mas pensar que matematicamente analisando, agora estou bem mais perto dos 30 que dos 20 anos. E quando se é criança, achamos que chegando à determinada idade viraremos adultos, mas os anos passam e descobrimos que não nos tornamos uma "outra coisa", você ainda é você.

Eu amo a data do meu aniversário! E apesar de ser uma libriana do dia 27 de setembro, eu tenho aquele gostinho como se setembro inteiro fosse dedicado à mim. Normalmente, meus aniversários são dias tranquilos, sem agitações (quando não estou trabalhando) e sem grandes comemorações e este ano não foi diferente. Mas existe um fenômeno astrológico que antecede este dia e dura um período que, na teoria, são 30 dias, porém na prática eu tenho certeza que são mais. O nome do tal é chamado de "Inferno Astral", que representa os 30 dias que antecedem o seu aniversário e é uma fase que curiosamente qualquer coisa tem tudo para dar errado. E ao que parece, quanto mais supersticiosa(o) você é (assim como eu), mais isso é uma triste realidade. Talvez até explique as não comemoraçõs também hahah'. É um período tão conturbado que me tira um pouco o pique, e acabo preferindo só curtir e agradecer a minha existência por mais uma estação.

Mas além disso, tem algo mais que acredito que também aconteça com a maioria das pessoas. Com a aproximação do novo ciclo, surge uma fase de reflexão em que nos autoanalisamos não só no último ano, mas por toda a nossa trajetória até o presente momento. E isso pode trazer um misto de Gratidão e Frustração. São tantas coisas que já tivemos que passar, cada batalha que já enfrentamos, sendo muitas sozinhas e internamente e nos damos contas do quão corajoso foi chegar até aqui. Em contrapartida, pode ocorrer também o sensação de estar parada(o) no tempo, sentindo que com a atual idade você poderia ter ido mais além, ter conquistado tantas outras coisas... E eu poderia até apostar que essa segunda vibe surge por comparar sua vida à de outra pessoa que, até tem a mesma idade que você, mas a trilha que ela teve que seguir não foi a mesma que a sua, pelo menos não no mesmo momento e isso não nos deve servir de termômetro de sucesso. Falo tudo isso por experiência própria.

Resumindo, essa virada de ano traz aquela sensação de querer mudar radicalmente de vida, talvez até a personalidade. Querer organizar cada cantinho do seu mundo de uma só vez, e literalmente fechar ciclos para iniciar novos. E apesar de lutar contra minha própria auto cobrança, nas faxinas que fiz recente fiquei muito feliz com tantas coisas que risquei das wishlists por já ter conquistado, e pensativa também por alguns itens terem saído da lista apenas por não ser mais algo que almejo. É louco pensar no quanto tudo pode mudar em um ano.

E você, é do tipo que só pensa em comemorar? Do tipo que não liga muito para a data (o que eu acho quase impossível até para os que afirmam isso)? Ou do tipo que, assim como eu, todo ano se reúne com todas suas versões para bater um papo? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com característica racista, spam, pornográfica ou com agressão verbal serão rejeitados.